Carol Kokumai (amiude) wrote,
Carol Kokumai
amiude

  • Mood:
  • Music:

Poliana's feeling

Estou num momento de, como podemos dizer, felicidade pura e abissal. Uma música permanente toca na minha cabeça e tudo em volta parece dançar de acordo o ritmo .A cidade está mais colorida, as pessoas mais harmoniosas, as alegrias são constantes, mesmo andar os 100m da estação do metrô ao trabalho parece um passeio que vale a pena. O sorriso se abre quando recebo qualquer mensagem dele, as palpitações são mais forte quando vou encontrar com ele, o telefone toca mais alta quando é ele quem liga. Pensar nele já me faz completa.

Mas existe um distúrbio, um pressentimento, um pause na minha música mentalmente harmoniosa que coloca meus pés no chão.

Um di conversei com uma grande amiga. Ela me contou sobre o começo de seu namoro e como tudo parecia inexplicavelmente bem, sem problemas, sem bipolaridade, sem um único término por um motivo explicável somente imáginário coletivo masculino. Até a sogra parecia um ser humano. A priori duvidamos muito da situação e concluimos que o futuro dela ainda seria muito mais penoso que imaginávamos.

A verdade que sempre acreditei que nada fosse muito pleno, principalmente quando estou curtindo muito a situação. Não acredito que é pessimismo (sou até otimista demais), mas deixei a muito tentar ter esses poliana's feelings. Tentar ver sempre um ângulo positivo em tudo me fez mais miserável do que deveria ser. A verdade me mantém sóbria e menos alienada, eu que sempre sonhei e falei sozinha.

Eu ainda dou gritos e pulos de felicidades depois de cada conversa, ainda abro o sorriso por cada mensagem, ainda tenho palpitações aliadas a minha pressão baixa e princípios de desmaios dentro de metrô porque vou vê-lo, mas agora eu me lembro que a sistema da base de dados irá cair, que o chefe terá outro xilique de duas semanas pra assinar meu contrato, que apagarei todos os emails que provavelmente usarei no futuro por falta de espaço na caixa de entrada, que aquele trombadinha virá em minha direção no caminho que farei do trabalho para o metrô, que chegarei em casa e ouvirei como sou uma inútil e bagunceira. Então darei um suspiro de satisfação com essa união perfeitamente harmoniosa entre minha felicidade e minha realidade.
Tags: amiudando
Subscribe

  • Proibido no twitter...

    Dá série de twitts que não podem ser twittados: "Você sabe que sua vida sexual está comprometida quando o…

  • Está tudo bem

    E quando a situação é tão desastrosa que nem você tem mais esperanças que será do jeito que deseja,…

  • Fail me

    E pensar que o ponto alto do meu dia foi receber o RT do @USPdepressão: http://bit.ly/g4hu9x Ps: só pra turbinar essa confissão da minha…

  • Post a new comment

    Error

    Anonymous comments are disabled in this journal

    default userpic

    Your IP address will be recorded 

  • 0 comments